ARRAIAL DA SOAMPARO

Um futuro que vale a pena cuidar

Um sorriso hoje. Um mundo melhor amanhã.

Covid 19: Precisamos fazer a nossa parte

Apesar de todo esforço, trabalho e ações impostas pela Secretaria da Saúde, é notório e evidente o crescimento de casos detectados, positivos ou suspeitos em Paranapanema.

No dia 29 de maio, o boletim epidemiológico publicado pela secretaria da saúde, apontavam 30 casos notificados. Destes, 5 casos positivos confirmados sendo 4 curados e 1 caso que veio à óbito.

Ainda das 30 notificações 9 casos considerados suspeitos, aguardavam resultados de exame, sendo 1 paciente internado apresentando quadro de síndrome respiratória aguda grave, 2 profissionais de saúde em isolamento domiciliar e 6 pacientes com sintomas leves em tratamento domiciliar.

Fechando as 30 notificações, 16 casos foram descartados sendo 15 sintomáticos e 1 óbito. Os casos monitorados por sintomas ou de pessoas que tiveram contato direto com casos positivos, eram 26.

No dia primeiro de junho, o boletim publicado pela secretaria da saúde, já dava sinais de aumento nos casos, despertando uma atenção especial dos profissionais de saúde.

Neste boletim os casos confirmados passaram para 6 sendo 4 curados, 1 em isolamento domiciliar e 1 óbito. Os suspeitos caíram para 6, e destes 2 internados e 4 em isolamento domiciliar.

Os casos descartados passaram para 21 e os monitorados que eram 26 caíram para 24 casos, mostrando um lado até positivo.

Porém, no boletim do dia 2 de junho, os números apontaram um crescimento gradual em todas as situações, fazendo com que a equipe de profissionais que estão à frente do Comitê COVID-19, pressionassem o botão do alerta vermelho.

Neste último boletim o número de casos positivos mais que dobrou, passando de 6 para 13 casos, sendo 8 curados, 4 em isolamento domiciliar e 1 óbito.

Os casos suspeitos também chamaram a atenção e passaram de 6 para 11 casos, quase que dobrou, ficando assim: 3 pacientes internados, 7 em isolamento domiciliar e 1 óbito.

Já os casos descartados passaram de 21 para 57, apontando uma margem expressiva positiva e os casos monitorados passou de 24 para 54 o que acabou colocando a equipe em atenção redobrada.

O último boletim publicado, do dia 3 de junho, os números tiveram alterações, ficando assim: 15 casos confirmados, sendo 8 curados, 6 em isolamento domiciliar e 1 óbito.

Os suspeitos caíram para 8, sendo 1 internado, 6 em isolamento domiciliar e 1 óbito, lembrando que todos aguardam resultado de exame.

Os casos descartados passaram de 57 para 59 enquanto que os monitorados tiveram um caso a mais, ou seja, de 54 passou para 55.

Como percebe-se, a curva que deveria ser achatada, está crescendo substancialmente, deixando em evidencia que o vírus está circulando mais intensamente pelo município.

Não temos uma vacina ou remédio que combata o Coronavírus com eficácia e rapidez. As pessoas que são infectadas, passam por um longo processo de tratamento, em alguns casos, a cura acontece de maneira indolor, sentimentalmente falando, porém, existem os casos que são mais dolorosos tanto para paciente quanto os familiares.


A única forma que temos de evitar o avanço do contagio, o crescimento de casos em Paranapanema e evitar o sofrimento de pessoas e famílias, é o ISOLAMENTO SOCIAL.

Portanto, fique em casa, se precisar sair, tome todas as medidas de cautela, use máscara, evite aglomerações, se for às compras, não leve crianças ou familiares, mantenha o distanciamento de pelo menos 1,5 m das pessoas.

Ao retornar para casa, retire as roupas e coloque para lavar, higienize seus pertences pessoais como óculos, relógios, joias, bolsas, carteiras e o aparelho celular. Lave as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos ou use álcool gel.

Redobre a atenção com seus entes queridos que são considerados grupo de risco, como pessoas com 60 anos ou mais, hipertensos e diabéticos, obesos, cardíacos ou portadores de outras doenças.

Juntos, Prefeitura Municipal, Secretaria da Saúde e População, podemos vencer esta batalha.

Fonte:http://www.paranapanema.sp.gov.br/portal/covid-19-e-os-numeros-em-paranapanema/